Ir para o site...

CURSO DE TEOLOGIA GRÁTIS COM CERTIFICADO GRÁTIS

Introdução

Capa

Muitos podem pensar que, uma vez que uma pessoa se torna crente, ela nunca mais luta contra o pecado, nem peca. É verdade que aquilo que é nascido no crente não pode pecar e nunca vai pecar (I Jo. 3.9; 5.18). O que nasce é a natureza divina no crente. A natureza divina no crente não pode pecar, mas o crente peca. Também é verdade que aquele nascido de Deus não vive dominado pelo pecado. Mesmo ele caindo, levanta (Pv. 24.16).
O pecado que o crente tem é ligado a ele por ele viver no mundo (I Jo. 2.16) e ter o pecado ainda nos seus membros (Rm. 7.23). Enquanto o crente estiver carne, terá o problema do pecado (Mt. 26.41: “… o espírito está pronto, mas a carne é fraca.”). Se não houvesse a possibilidade do crente ser influenciado pelo pecado, Davi não teria orado: “Expurga-me tu dos que me são ocultos.” (Sl. 19.12; 119.133) e nem teria dito: “O meu pecado está sempre diante de mim” (Sl. 51.3). Jesus também não teria orado ao Pai que “os livres do mal” (Jo. 17.15). Paulo travava uma luta constante contra o seu pecado o que o fez lamentar: “Miserável homem que eu sou! Quem me livrará do corpo desta morte?” (Rm. 7.24).
É fato bíblico que o crente peca (Pv. 20.9; 24.16; Ec. 7.20), pois, ele é enfraquecido pela carne (Jo. 3.6, “O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito.”). Tanto a realidade da presença do pecado na vida do crente quanto à nova natureza são vistas claramente na doutrina da santificação que envolve a correção de Deus (Hb. 12.5-13). Se não houvesse pecado na vida do crente, nunca haveria a correção. Se alguém que se acha crente, não conhece a mão pesada de Deus que corrige seus filhos levando-os a serem “participantes da Sua santidade” (Hb. 12.10), esse tal não tem razão nenhuma de se achar salvo.
Mesmo havendo a capacidade de pecar, o crente é responsável por não pecar (I Pe. 1.15, “sede vós também santos em toda a vossa maneira de viver”; I Jo. 2.1; “estas coisas vos escrevo para que não pequeis”). A possibilidade de pecar nunca é uma razão para se desculpar a ação do pecado, mas uma forte razão para vigiar (Mt. 26.41) para que não entremos em tentação.
Quem está salvo tem uma nova natureza feita por Deus em Cristo que luta contra o pecado (Gl. 5.17; “e estes opõem-se um ao outro”; Rm. 7.23; “que batalha contra a lei do meu entendimento”). Antes de ser Cristão, o salvo não tinha forças nenhuma para dominar o pecado (Rm. 8.8). Em Cristo, o Cristão tem o que é necessário para dominar o pecado (Mt. 26.41; Fp. 4.13; I Jo. 4.4).
Por causa da confusão que existe sobre este assunto e as dúvidas que Satanás pode trazer à mente do pecador e do crente, seria proveitoso estudar o que acontece e o que não acontece quando o crente peca.

CURSO DE TEOLOGIA GRÁTIS COM CERTIFICADO TAMBÉM GRÁTIS - lIGUE: 1141716380

Nossas Redes Sociais

Em breve começaremos a postar conteúdo em nossas redes sociais. Siga-nos e aguarde.

Atenção! Estamos em FASE DE TESTE, algumas funcionalidades ainda estão sendo desenvolvidas e as disciplinas ainda estão sendo organizadas e divididas em lições e aulas. Se você quiser nos ajudar, clique aqui (ou se tiver whatsapp, clique aqui) e envie o seu feedback sobre como podemos construir o melhor curso de Teologia GRATUITO do Brasil. Obrigado!